TOP 5 soluções para acelerar o seu Windows 10

A complexidade dos sistemas operativos leva-os a que abrandem o seu desempenho ao longo do tempo, ou porque existe uma quantidade exagerada de serviços a correr em segundo plano, ou a unidade do sistema está muito cheia, ou há algo mal configurado, entre várias outras possibilidades.

As drives SSD vieram desempenhar um papel importantíssimo na melhoria da prestação dos computadores, mas isso não resolve várias situações que podem estar a abrandar o desempenho da máquina. Conheça as nossas 5 soluções para acelerar o seu Windows 10.

Os computadores estão mais poderosos e os sistemas operativos mais otimizados, é um facto, mas é certo que há cada vez mais serviços a correr em simultâneo, há mais efeitos no ecrã, os programas exigem mais e há muito mais conteúdo a processar para ser mostrado, devido à tendência no aumento da resolução dos ecrãs.

Há imensas soluções que podem melhorar o desempenho do Windows 10, incluindo a solução que “resolve 90% dos problemas” (reiniciar o computador!) mas é certo que uma só não conseguirá resolver tudo.

Estas dicas não incidem no upgrade de hardware mas apenas em alguns ajustes que podem ser feitos no sistema. Experimente as nossas dicas e verá o desempenho da sua máquina a melhorar.

1. Ajuste as suas definições de energia

O Windows tem a capacidade de gerir os recursos de hardware dependendo do que é necessário a cada momento, tendo em conta o nível de poupança energética pretendido. É claro que quanto maior for o desempenho, menor será a autonomia, mas muitas vezes o maior consumo energético pode não ser um problema e apenas pretendemos que o computador dê conta das tarefas mais rapidamente.

Esta questão aplica-se essencialmente aos computadores portáteis (embora não exclusivamente) e considerando a existência de vários esquemas de energia (poupança, equilibrado e desempenho) que mudam automaticamente dependendo se o computador está ou não a carregar, por vezes essa comutação automática falha e fica sempre escolhido o esquema de poupança de energia.

Para ajustar as definições de energia deve, no menu iniciar, escrever “escolher um esquema de energia” e abrir.

Para garantir que tem o desempenho máximo, deve escolher o esquema Elevado desempenho(pode estar oculto em esquemas adicionais).

2. Desinstale aplicações desnecessárias

Há muitas aplicações que temos instaladas, muitas vezes até pelo fabricante do computador, que não têm qualquer utilidade e exigem recursos de processamento e do sistema.

O primeiro passo é abrir a ferramenta do sistema para desinstalação das aplicações, bastando para isso, no menu iniciar, escrever “aplicações e funcionalidades” e abrir.

A lista deve então ser corrida de alto a baixo e, nas aplicações que tenha a certeza do que são e que realmente não necessita delas, então desinstale (há a possibilidade de não ser possível desinstalar por ser aplicação do sistema).

Depois há outras ferramentas que ajudam a identificar “crapware”, as tais aplicações que não são precisas para nada e ainda podem trazer alguma bicharada. O Malwarebytes é das mais conceituadas e eficazes nesta área, embora tenha outras opções que pode (e deve) considerar, tal como já publicámos anteriormente.

3. Desligue a indexação da pesquisa

Nas pesquisas que fazemos no sistema, quando queremos resultados de qualquer tipo de ficheiros, como documentos ou imagens, se o resultado estiver indexado aparecerá quase instantaneamente. É claro que isso tem “um custo”, já que essa indexação precisa ser criada e renovada periodicamente, o que causa lentidão frequente no PC, principalmente se ainda tiver um disco HDD ou o PC tiver recursos mais limitados.

Se a pesquisa for algo que faz muito esporadicamente (e quando faz, até pode esperar), então a opção ideal é desativar esse recurso parcial ou integralmente.

Para o fazer deve, no Explorador do Windows, abrir o menu de contexto das unidades de armazenamento (botão direito sobre as unidades), escolher Propriedades e desativar a opção Permitir que os ficheiros desta unidade (…).

Se preferir um ajuste mais refinado pode, no menu iniciar, escrever “opções de indexação” e abrir, e clicar depois em Modificar. Na janela Localizações Indexadas poderá escolher, por pastas, o que pretende indexar na pesquisa do Windows.

Se por outro lado, identificar que o serviço de indexação continua a atrasar o computador, então pode desativá-lo definitivamente, bastando para isso, no menu iniciar, escrever “serviços”, abrir, e na lista de serviços abrir Windows Search. Clique depois em Parar e, em Tipo de arranque, escolha Desativado.

4. Utilize uma ferramenta que analisa e corrige vários aspetos

Existem muitas ferramentas que fazem diversos tipos de análise a todo o sistema, avaliam a sua condição e descrevem detalhadamente o que poderá ser melhorado.

Um bom exemplo disso é a ferramenta Auslogics BoostSpeed 10 que reúne um elevado conjunto de funcionalidades para acelerar o desempenho do computador.

É capaz de tratar de muitas questões que poderíamos listar individualmente, como desativar o arranque de aplicações desnecessárias, fazer uma limpeza do disco, limpar o registo, desativar animações e efeitos visuais, e muitas mais otimizações que poderão ser benéficas.

Também na área da privacidade é feita uma análise, onde são identificados os locais onde poderão estar os nossos dados pessoais, havendo a possibilidade de lhes limpar o rasto.

Depois, anexado à aplicação, existem quase 20 outras ferramentas de grande utilidade para tarefas como limpeza e desfragmentação do registo, otimização da ligação à internet, pesquisa de ficheiros duplicados, limpeza espaço livre (para impedir recuperação), recuperação de ficheiros, entre muitas outras ferramentas.

É certo que é uma ferramenta paga, para que possam ser utilizadas todas as funcionalidades, mas o elevado leque de possibilidades fazem esta aplicação valer o dinheiro. Além disso, está disponível um código de desconto de 30% (SRC30OHTHIE0A), muito bem-vindo a quem estiver interessado.

5. Recorra ao Monitor de Desempenho do Windows

Também o Windows 10 tem recursos que por vezes desconhecemos, mas que podem fazer toda a diferença se forem bem utilizados.

O Monitor de Desempenho do Windows é um caso desses e, entre outras coisas, pode criar um relatório detalhado acerca do desempenho do PC, com uma listagem dos problemas de desempenho identificados e sugestões de correção.

Assim, para gerar o relatório deve, no menu iniciar, escrever “perfmon /report” e abrir. O relatório começará a ser gerado, podendo demorar alguns minutos.

Olhando aos resultados do relatório, poderá encontrar informação muito detalhada, classificada por cor dependendo da severidade, e várias indicações que ajudam a resolver o problema.


Estas são algumas dicas que poderão acelerar o desempenho do seu Windows 10, compatíveis também a versões anteriores, e que podem levar a uma maior longevidade do computador.

Fonte: PPLWARE

Leave A Comment